quinta-feira, 27 de agosto de 2009

Da série: Quem matou Elton Brum? VI - Marcha soldado, cabeça de papel...

Sou filho de um soldado brigadiano, e passei minha infância praticamente dentro de um quartel da corporação. Ali aprendi, mesmo mal, a jogar bola e a fazer estilingue de forquilha; e a “bóia” do “rancho” até que era boa. Conheço muito bem a Brigada Militar e achava que determinadas práticas tinham ficado no passado. Mas estava enganado. Nada muda. Nada.(...)

Quem matou Elton Brum da Silva foi um Oficial da Brigada Militar do Estado, atirando pelas costas, num entrevero, depois de uma discussão. Se os cavalos do Regimento de Polícia Montada de Livramento pudessem falar, seria essa a sua versão. Mas a que vale, mesmo, é a oficial. E essa, meus amigos, já está escrita. E devidamente ensaiada.


- Adão Paiani, via RS Urgente. Clique aqui para ler a íntegra.

Da série: Quem matou Elton Brum? V

Um dia após o assassinato do sem terra Elton Brum da Silva, provavelmente por um oficial da BM, a corporação agiu com discriminação racial e violência.
Leiam a grave denúncia de Adailton B. G. Ferreira [Zapata] sobre a agressão sofrida, junto com a Secretária Municipal de Promoção da Igualdade Racial de São Leopoldo, Sra. Márcia Fernandes.

- clique aqui e confira no Dialógico

quarta-feira, 26 de agosto de 2009

Da série: Quem matou Elton Brum? IV

A ignorância.
Seja ela seletiva ou não. Arbitrária ou subconsciente.
A ignorância matou Elton Brum e continuará saciando sua sede por sangue de inocentes.
Abaixo comentário recebido aqui no Alma que ilustra bem meu ponto.

Repetindo o comentário disse...
Vale a pena questionar o que o coitadinho do "mártir" estava fazendo naquela "invasão", já que estava assentado em Canguçú?
Cada assentado do MST até alguns anos atrás recebia R$ 50.000,00 em dinheiro para se estabelecer no assentamento (compra da casinha, da vaquinha, do boizinho, dos implementos, gastos na zona, compra de canha, etc...) e mais R$ 15.000,00 até começar a produzir e a "andar pelas próprias pernas". Alguém poderia me dizer quando um destes invasores (para ZH são colonos) vai querer produzir e se desvincular de uma têta que lhe rende R$ 15.000,00 por ano sem fazer nada e ainda ganhando cestas básicas no mole?????

segunda-feira, 24 de agosto de 2009

Da série: Quem matou Elton Brum? III - entrevista de Adão Paiani

Cabe levantar a pedra: afinal, quem é Adão Paiani?
Pra quem não sabe, ele sai do seio do governo Yoda.
Foi ouvidor agrário(!!!) do estado e ouvidor da Secretaria de Segurança.
Era nele que estouravam todas as bombas dessas áreas.
Um cidadão identificado com a direita, de relações que vão além daquelas superficiais. Ou seja, provavelmente não dava apenas "oi" e "tchau" nos saguões e festas, tinha trânsito entre a galera. Até que foi usado como bode expiatório em um das centenas de escândalos que afundam na lama o atual governo e sua turma.
Hoje, é considerado inimigo e, ferido, seguidamente joga aquela "m" no ventilador.
Sobre o assassinato de Elton Brum da Silva, membro do MST, é taxativo: "Aquilo não foi ato isolado. Eu sei quem matou e foi um oficial".
Adão Paiani dá a letra morta nesta entrevista realizada pela Abraço, que pesquei do RS Urgente.
Imprescindível ouví-la - se você tem um pouquinho sequer de intenção de entender o que afinal de contas está acontecendo neste estado...
Dá um play aí e navega em outra janela.






Da série: Quem matou Elton Brum? II

Há centenas de microfones e teleprompters com resíduos de pólvora. Terão de enfrentar o amor invencível de milhares de homens e mulheres que não traíram a sim mesmos. Os de alma intacta. Os que sobreviveram aos anos de chumbo sem dobrar a espinha. Os indispensáveis de que falava Bertold Bretch. E os que todos os dias, dos roçados, das escolas, das fábricas, dos remotos arrabaldes onde um orvalho de sonhos vai condensando em gotas, surgem, como tênues fios de água, tributários do rio que irá virar torrente. O ódio matou Elton Brum da Silva. Mas é o ódio de poucos contra o amor de muitos. O sonho sobrevive. As idéias não se matam! Há microfones e teleprompters com resíduos de pólvora… E de sangue. Porém, todos sabemos que a história nunca foi derrotada. Nas entranhas da pátria, inexorável, germina um grão de trigo. O seu nome era Elton. Nós, o chamamos companheiro.

- não é meu o texto, mas faço minhas estas palavras

Da série: Quem matou Elton Brum?

– Alfredo Southall é o dono da cidade. Todo mundo pede bênção a ele. Não há, na região, quem não lhe obedeça — disse o cara da Itautec. — Se ele gostar, venderemos lá como água.

– Arrã — sempre o mesmo papo de vendedor, pensei.

Foi assim que ouvi falar pela primeira vez, em 1994, na figura de Alfredo Southall. Nós tínhamos uma pequena empresa de desenvolvimento de software e nossa nova parceira, a Itautec, queria fazer negócios em São Gabriel. Eu não queria, pois se toda nossa equipe estava com muitíssimo trabalho em Porto Alegre, como iríamos atender há 400 Km de distância? Mas fui voto vencido. Meu sócio tinha a fantasia de que a Itautec iria nos deixar cheios de clientes e, bem, devíamos ir.

E lá se foi Milton Ribeiro, um funcionário e o vendedor da Itautec para São Gabriel. Entramos na sala de reuniões dos Supermercados Southall e esperamos uma hora pela entrada do Imperador. Ele apareceu de botas de fazendeiro, bem sujas, e o maior séquito de baba-ovos já visto por mim. Era um sujeito enorme, daqueles que não se sabe o quanto tem de músculos ou gordura, com cabelos precocemente brancos e uma postura de chefia que disparou todos os meus sinais de alerta. Posso comprovar que identifico problemas em poucos segundos. Era o caso.
(...)

- siga lendo no Blog do Milton Ribeiro, clique aqui

via RS Urgente

Boteco Tricolor suspenso por tempo indeterminado

Caros leitores e ouvintes.
Em virtude de problemas de saúde, questões de trabalho e dos últimos acontecimentos em São Gabriel, fica suspensa por tempo indeterminado a produção do Boteco Tricolor.
Voltaremos em seguida, ainda não sabemos quando, mas voltaremos...
Gracias.

O novo jeito de governar é ditadura militar reloaded

sábado, 22 de agosto de 2009

MST divulga foto e nota pública à sociedade


NOTA PÚBLICA SOBRE O ASSASSINATO DE ELTON BRUM PELA BRIGADA MILITAR DO RIO GRANDE DO SUL em 21 de Agosto de 2009

O Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra vem a público manifestar novamente seu pesar pela perda do companheiro Elton Brum, manifestar sua solidariedade à família e para:

1. Denunciar mais uma ação truculenta e violenta da Brigada Militar do Rio Grande do Sul que resultou no assassinato do agricultor Elton Brum, 44 anos, pai de dois filhos, natural de Canguçu, durante o despejo da ocupação da Fazenda Southall em São Gabriel. As informações sobre o despejo apontam que Brum foi assassinado quando a situação já encontrava-se controlada e sem resistência. Há indícios de que tenha sido assassinado pelas costas.

2. Denunciar que além da morte do trabalhador sem terra, a ação resultou ainda em dezenas de feridos, incluindo mulheres e crianças, com ferimentos de estilhaços, espadas e mordidas de cães.

3. Denunciamos a Governadora Yeda Crusius, hierarquicamente comandante da Brigada Militar, responsável por uma política de criminalização dos movimentos sociais e de violência contra os trabalhadores urbanos e rurais. O uso de armas de fogo no tratamento dos movimentos sociais revela que a violência é parte da política deste Estado. A criminalização não é uma exceção, mas regra e necessidade de um governo, impopular e a serviço de interesses obscuros, para manter-se no poder pela força.

4. Denunciamos o Coronel Lauro Binsfield, Comandante da Brigada Militar, cujo histórico inclui outras ações de descontrole, truculência e violência contra os trabalhadores, como no 8 de março de 2008, quando repetiu os mesmos métodos contra as mulheres da Via Campesina.

5. Denunciamos o Poder Judiciário que impediu a desapropriação e a emissão de posse da Fazenda Antoniasi, onde Elton Brum seria assentado. Sua vida teria sido poupada se o Poder Judiciário estivesse a serviço da Constituição Federal e não de interesses oligárquicos locais.

6. Denunciamos o Ministério Público Estadual de São Gabriel que se omitiu quando as famílias assentadas exigiam a liberação de recursos já disponíveis para a construção da escola de 350 famílias, que agora perderão o ano letivo, e para a saúde, que já custou a vida de três crianças. O mesmo MPE se omitiu no momento da ação, diante da violência a qual foi testemunha no local. E agora vem público elogiar ação da Brigada Militar como profissional.

7. Relembrar à sociedade brasileira que os movimentos sociais do campo tem denunciado há mais de um ano a política de criminalização do Governo Yeda Crusius à Comissão de Direitos Humanos do Senado, à Secretaria Especial de Direitos Humanos, à Ouvidoria Agrária e à Organização dos Estados Americanos. A omissão das autoridades e o desrespeito da Governadora à qualquer instituição e a democracia resultaram hoje em uma vítima fatal.

8. Reafirmar que seguiremos exigindo o assentamento de todas as famílias acampadas no Rio Grande do Sul e as condições de infra-estrutura para a implantação dos assentamentos de São Gabriel.

Exigimos Justiça e Punição aos Culpados!

Por nossos mortos, nem um minuto de silêncio. Toda uma vida de luta!

Reforma Agrária, por justiça social e soberania popular!

Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra

sexta-feira, 21 de agosto de 2009

Foto dos ferimentos à bala que mataram o sem terra


Foto dos ferimentos à bala que mataram o sem terra Elton Brum da Silva em São Gabriel.
Fonte:Agência Chasque
Outras duas pessoas ainda estariam feridas à bala, mas não corriam risco de morte.

Reportagem de Raquel Casiraghi veiculada em www.agenciachasque.com.br


Postado por Sérgio Valentim

Trabalhador rural do MST é assassinado com tiro pelas costas em São Gabriel - RS


O trabalhador rural sem terra Elton Brum da Silva foi assassinado com um tiro de espingarda calibre 12, durante a desocupação realizada nesta manhã na Fazenda Southall em São Gabriel. Segundo os próprios colonos que relataram o fato pelo telefone, a brigada agiu com extrema violência e que além da trágica morte de um colono, o número de pessoas feridas é maior que os 14 que foram divulgados na imprensa. Segundo os agricultores do MST que estavam no local, cerca de 50 pessoas ficaram com ferimentos de espada, estilhaços de bala e mordidas de cachorro.

Segundo noticia publicada no blog RS URGENTE, O deputado estadual Dionilso Marcon (PT), que acompanha a identificação do corpo no hospital, diz que Elton foi morto com um tiro de calibre 12 pelas costas. Os 700 sem terra que ocupavam a fazenda Southall desde quarta-feira passada (12) permanecem isolados no local. A advogada das famílias só teve acesso à área no início desta tarde.

Na semana passada, a Catarse fez uma reportagem com os agricultores que estavam na área invadida e havia um medo do MST com relação as atitudes que a brigada poderia ter nesta desocupação. A reportagem é uma denúncia contra a atuação da brigada no episódio da desocupação da Prefeitura de São Gabriel, que já anunciava a forma como o Estado do Rio Grande do Sul trata os movimentos sociais. Na ocasião a imprensa havia divulgado que a desocupação da prefeitura tinha sido pacífica, mas na reportagem os agricultores denunciaram que tinham sido torturados com choque elétrico e que 26 pessoas ficaram feridas.

Com relação a desocupação catastrófica de hoje, uma agricultora do MST relatou que ninguém se manifestou com relação as reivindicações do movimento que protestava devido o cancelamento da desapropriação da fazenda Antoniazzi de 7000 hectares feita pela Justiça de Santana do Livramento, que iria assentar cerca de 400 famílias. As reivindicações também exigiam melhores condições de saúde e escola para 300 crianças dos assentamentos que ainda não iniciaram o ano letivo.

Postado por Sérgio Valentim

quarta-feira, 19 de agosto de 2009

Entrincheirados

O que leva um ser humano a se entrincheirar?
O que se passa na mente e nos corações dessas pessoas?
Desespero? Pelo quê? Por quem?
As respostas estão no ar.
Ao caminhar pelo acampamento, rostos dos mais diferentes cruzam o meu caminho. De todas as cores, gêneros, idades.
Estou de tênis, bem calçado, roupas boas, para enfrentar qualquer variação de clima.
Cruzam rostos sofridos, mas felizes, focados, de pés descalços, roupas rasgadas, mãos calejadas do trabalho.
A fumaça que vem do esquentar da água, do bolo frito, parece uma névoa que emoldura os barracões e o trabalho de todos, que caminham para todos os lados daquela, agora, fortaleza.
O medo está no ar, dá quase para tocá-lo.
Medo de uma violência insana, que não parece ter razão de existir. Dentro de 8 mil hectares, se entrincheiram em apenas 1/4 de hectare cerca de 500 pessoas.
Nos dias anteriores, acontecimentos deixaram marcas profundas e fazem surgir aqui e ali o choro incontido do desespero, da dor do corpo e da alma.
Mas, afinal, pra que se entrincheirar desse jeito? No meio do nada?
Pela luta, pela luta de todos. Alguém precisa fazer isso...
"Olha lá a luta, mãe!" - diz a garotinha, já na sede do assentamento, assistindo às imagens que este seguro pequeno burguês começa a preparar para montar sua matéria.
Alguém precisa fazer isso.

segunda-feira, 17 de agosto de 2009

Almômetro: o Grêmio é Victor e mais 10!

Simplesmente sensacional. A direção do Grêmio tem a obrigação de pagar o que o goleiro Victor quiser pra ficar no estádio Olímpico. Este é um jogador fenomenal, diferenciado, que precisa fazer história no clube, permanecendo 10 anos, no mínimo. Dificilmente encontraremos outro goleiro destes. Ele já fora o grande responsável por termos terminado em 2º lugar no campeonato do ano passado e, agora, nos poupou de um vexame em nossa casa, quando certamente seríamos goleados pelo Flamengo, visto que Autuori resolveu abolir qualquer esquema tático, encher o time de zagueiros e volantes e transformar o nosso melhor zagueiro em um volante médio. Mesmo assim, Réver, por diferenciado que é, fez o seu gol e também abriu caminho pra grande vitória, desafogando o time em um momento de pressão. Victor bateu todas as marcas até o momento do Almômetro, foi quase perfeito! Levou 9,93.


Autuori: 5,86

Este é um excelente momento para se assistir ao filme Jardineiro Fiel

Boteco Tricolor de hoje cancelado

Estamos com problemas no servidor da Catarse e o Boteco especial desta segunda foi transferido para a próxima semana.
Presenças confirmadas dos botequeiros titulares, Bolívar Almeida, Hélio Paz e Marco Weissheimer.

sábado, 15 de agosto de 2009

Em São Gabriel, a luta continua

A Catarse foi cobrir o que está acontecendo no município que recentemente recebeu áreas de assentamento para a Reforma Agrária.
Reivindicações de estrutura, melhor tratamento pelo poder público, atendimento de demandas - o MST se organizou para protestar e pressionar INCRA, prefeitura e governo do estado.
Neste momento, escrevo o post observando o pôr-do-sol por detrás do acampamento da ocupação em área da Southall. A expectativa é de que a Brigada Militar venha ou amanhã pela manhã bem cedo, ou segunda-feira para fazer a reintegração de posse.
Este vídeo é um prelúdio, um outro ponto-de-vista, que não se encontrará em nenhum outro meio de comunicação.



- espalhe

Agora em São Gabriel


Videoativismo em tempo real. Direto do Assentamento "Conquista do Caiboaté", na antiga fazenda Southall, editando o vídeo que vai ao ar em instantes sobre a pauta da jornada nacional de lutas do MST que tem movimentado a cidade de São Gabriel nos últimos dias.

Postado por Sérgio Valentim

sexta-feira, 14 de agosto de 2009

quarta-feira, 12 de agosto de 2009

Sobre o MST em São Gabriel

Estive cobrindo pelo INCRA a entrega das terras desapropriadas em São Gabriel e arredores para a Reforma Agrária. Quando do evento, estavam desde o presidente nacional do INCRA até o Ministro do Desenvolvimento Agrário, Guilherme Cassel.
No microfone, promessas de que o desenvolvimento viria para as famílias assentadas através de pequenos créditos iniciais até acordos com a prefeitura de pavimentação, atendimento de saúde e educação.
São Gabriel ganhava em uma única tacada quase 7% de população - e isso é inegável que impactaria na realidade do local.
No entanto, as metas estavam lá, o então prefeito da cidade, que sairia logo ali, um mês depois, bradava que assinava o convênio com o governo federal e que o município cumpriria seus compromissos.
Isso aos microfones... Sempre assim aos microfones.
No entanto, à boca pequena corria a apreensão de todos com o novo prefeito que assumiria em janeiro, aberta e ferozmente contrário ao MST e aos processos de Reforma Agrária. Passados 8 meses, Sr. Rossano cumpriu as espectativas e abandonou literalmente as áreas de assentados no município. Segundo as lideranças do MST que se pronunciaram hoje, já morreram 2 crianças e 1 adulto em virtude da falta de atendimento em saúde. Crianças estão sem transporte para irem às aulas, e a imprensa repete o discurso culpabilizando não o município, que deveria (como dever constitucional) suprir as necessidades básicas destes novos gabrielenses, mas, sim, o governo federal e o MST pelo inchaço populacional promovido em São Gabriel.
Discurso fácil, cola mais fácil ainda - e isso é que é preocupante nessa inversão de valores.
Sobre as promessas, então, em todas as esferas, coloco aqui embaixo o vídeo que fizemos daquele dia, com as vozes de autoridades e do povo assentado. Mais abaixo, algumas informações que recebi diretamente da comunicação do INCRA, que me respondeu a indagações que fiz hoje à tarde.



- Nota Oficial do INCRA?
Não rolou nenhuma nota sobre os acontecimentos de hoje.

- Educação e saúde nos assentamentos?
Não são atribuições do INCRA, mas se foi com o prefeito a Brasília em março para endossar o encaminhamento dos projetos.

- Atraso nos repasses do INCRA?
Os primeiros créditos para os assentados serão liberados neste semestre. O cronograma de implantação dos assentamentos está sendo cumprido, houve um pequeno atraso no parcelamento das áreas (já estão terminados os projetos) porque se trata de um processo técnico e participativo, e as famílias ampliaram o debate (o que é muito bom, afinal, as pessoas têm que opinar e se agradar dos lotes que vão ter, né?). Foi contratada assistência técnica agora, em julho, e a equipe já está iniciando as reuniões de apresentação nos assentamentos.

- Há mais assentados?
Assentamos agora, em julho, 129 famílias na Fazenda Santa Rita, em São Gabriel. Aguardamos emissão de posse de outra área, a Fazenda 33, para onde serão levadas mais 78 famílias.

Imaginário policial

No imaginário policial propagado por microdocumentários televisivos, longa-metragens enlatados, romances clássicos, toma-se sobre as suspeições de um assassinato pela seguinte premissa: "Veja quem mais se beneficia com a morte e chegarás ao culpado".

Aos conselheiros do Grêmio, uma mensagem para hoje

segunda-feira, 10 de agosto de 2009

19° Boteco Tricolor

Boteco
Dá um play e vai navegar em outra janela...









Para o código html do Boteco, clique aqui.

A mídia guasca é relações públicas do governo

Almômetro: mais uma derrota fora de casa, mais uma vez Victor é o melhor

Já está ficando chato isso. Tanto o Victor ser o melhor, quanto a incapacidade do Grêmio de vencer fora de casa. Perder para o Barueri foi lamentável, e o resultado, a julgar pelo Almômetro, poderia ter sido vexatório não fosse nosso grande goleiro. Demos média 8,00 e marcamos uma nota geral para a equipe de 4,42. Simplesmente horrível. Não há muito mais o que falar, a não ser que Souza fez uma de suas piores partidas vestindo o manto Tricolor. Segue como foi o time:


Autuori: 4,00

Quem será que pavimentou o argumento "ação juvenil do MPF" dado nesta segunda pelo advogado de Yoda???



Essas são as nuances que devemos ficar atentos.
É assim que eles trabalham o imaginário coletivo e fazem com que as pessoas repitam sem pensar os conceitos construídos como estratégia de dominação.
Você acha que não tem nada a ver? Que é coincidência no dia anterior o jornal mais influente do RS destacar a juventude dos proucradores, desconstruí-los com suas intimidades e, no dia seguinte, o advogado dos indiciados vir a público e bater exatamente nesta tecla? A ressonância dessa declaração da juvenilidade da ação do MPF - uma desqualificação - está se espalhando por todos os veículos e articulistas de quem, ontem, destacava como virtude a juventude dos procuradores.

sexta-feira, 7 de agosto de 2009

Almômetro: Grêmio mereceu ganhar e dois foram os melhores

Victor e Adílson foram eleitos nesta edição do Almômetro com a cotação de 8,10. Na realidade essas notas refletem o bom desempenho como um todo do Tricolor no jogo fora de casa contra o líder do campeonato - após, é claro, ter levado o gol, porque até então... Mas o destaque disparado do jogo foi nosso treinador, que fez a leitura exata da partida colocando Douglas Costa desde o início, armando um 4-5-1 inicial e que passou pra 3-6-1 no meio-tempo. Importante afirmar que o 3-6-1 do Autuori não é, de jeito maneira, o 3-6-1 do Roth... Pois o Grêmio foi ofensivo a maior parte da partida depois que tomou as rédeas do jogo. O meio defensivo foi excelente, com Túlio e o por nós eleito um dos melhores Adílson. Tcheco esteve inspirado e, infelizmente, assim também estava Marcos. Empate bom, mas, pela circunstância, ruim, porque a vitória era plenamente alcançável.
Destaque negativo para o mau-caratismo de Diego Souza, que, com um encontrão pelas costas, proposital, apagou ainda no ar o nosso melhor zagueiro, Réver, que acabou caindo desacordado de cara no chão. Cena horrível, situação perigosíssima. Se Diego tivesse um pingo de caráter, sairia do jogo por conta própria envergonhado pelo que fez. Sobre as condições do Parque Antártica, pffffff... Sem comentários.
Segue o Almômetro:



Autuori: 9,20

Parlapatices

quinta-feira, 6 de agosto de 2009

Hélio Paz mata a cobra e mostra o pau na questão "Arena do Grêmio"

Quer saber detalhadamente a opinião deste blog para com este projeto da Arena?
Aqui vai:

"(...)Ninguém vai deixar de ser gremista ou de ficar maravilhado caso tudo dê certo. Particularmente, não é o lugar (Humaitá ou Azenha) nem se será um estádio construído do zero (Arena) ou reformado com bastante critério (Novo Olímpico) o que está em jogo mas, sim, a AUTONOMIA e o PATRIMÔNIO do Grêmio.(...)

O Grêmio Foot-Ball Porto Alegrense não é uma empresa S.A. nem Ltda. Legalmente sua razão social indica que – pelo menos no papel – não tem fins lucrativos. Logo, possui alguns privilégios fiscais. Dentre eles, o clube é isento do pagamento de IPTU em Porto Alegre (não sei se em Eldorado do Sul também seja isento – acredito que sim).

Isso posto, hoje temos a Grêmio Empreendimentos S.A. com uma representatividade mínima dentro do corpo de administração da Arena. Trocando em miúdos, se a OAS terá três assentos e a Grêmio Empreendimentos S.A. terá dois, apesar de ser uma diferença mínima, isso significa MUITO: se toda decisão acabar em 3×2 para a OAS, o Grêmio não terá direito a eleger nem o porteiro da “arquibancada inferior” da Arena!

Independentemente da temporalidade da discussão, sua importância é, sim, extremamente relevante. Definitivamente, não é jogar contra o Grêmio tentar reverter uma decisão atabalhoada do CD. Atabalhoada, sim. Querem exemplos? Informações de dentro do CD indicam que:

1) A criação da Grêmio Empreendimentos S.A. não estava na pauta do dia da reunião na qual o então presidente Odone a propôs;(...)
"

- se você está interessado mesmo no futuro do Grêmio, leia o texto completo clicando aqui. Há mais 8 itens elencados, num texto lúcido, sem pantonimas, e que reflete também o nosso pensamento. Parabéns, Hélio!

1° programa da TV Sopapo está no ar! Entrevista com o cancionista Leandro Maia

Este é o primeiro programa da TV Sopapo - um projeto do Ponto de Cultura Quilombo do Sopapo, no qual sou educador. Estamos formando uma gurizada pra trabalhar em produção audiovisual e a idéia é estar colocando semanalmente - ou quando der - programas inteiramente produzidos pelos alunos.
Neste primeiro, entrevistamos o músico cancionista Leandro Maia, que estará com seu show "Palavreio" no Projeto Unimúsica, no salão de atos da UFRGS (ali na reitoria), hoje.
A entrada é gratuita, então, curte o nosso programa, acessa também o blog do Quilombo do Sopapo pra saber direitinho que projeto é esse e vai lá curtir um som de um dos melhores artistas gaúchos da contemporaneidade.

video

Post do blog Grêmio Sempre Imortal faz apelo a Conselheiros

Nos juntamos a essa, apesar de termos posicionamento de total rompimento com ESTE PROJETO DA ARENA, e não a um projeto de modernização e construção de novo estádio - e isto tem que ficar bem claro.

O SEMPRE IMORTAL ADVERTE: CONSELHEIRO, EM CASO DE DÚVIDAS, QUESTIONE.
Os moderadores do Blog GRÊMIO SEMPRE IMORTAL informam que o fato de existirem dúvidas relacionadas ao projeto arena não faz uma pessoa ser menos gremista do que aquela que é defensora incondicional da arena. Afinal, se questionamos é por que queremos o melhor para o Clube.

Entendemos que se existem dúvidas, e pelo que temos visto elas são muitas, devem ser esclarecidas.

E por falar nisso, no próximo dia 12 de agosto teremos reunião do Conselho Deliberativo. E no edital de convocação temos o seguinte ponto de pauta:

“3) Tomar ciência da explanação sobre o andamento do Projeto Arena pela Grêmio Empreendimentos S/A.”

Melhor oportunidade não há para que os nosso mais de 300 conselheiros questionem e esclarecem dúvidas que insistem em permanecer nas mentes de tantos e tantos gremistas, sócios e torcedores anônimos.
(...)

- siga lendo lá no blog Grêmio Sempre Imortal (clique aqui) e participe das discussões nos comentários

Aí vai uma dica pra quem acha que o Grêmio não tem nada a ver com essa lama toda do governo Yoda


E tem mais: Lair Ferst, Antônio Dorneu Maciel, Flávio Vaz Netto, José Otávio Germano...
Se for descer alguns escalões, aparece bem mais gente.
Essa é a turma que montou o projeto de futuro do clube, com a arena no Humaitá.
Quem confia nisso???
Assustador...

quarta-feira, 5 de agosto de 2009

Qual o remédio receitado para Yoda e seus comparsas acometidos da Gripe Y?

TAMUFU!

A empulhação da arena no Humaitá não sai se os gremistas se mexerem

Ontem estivemos em reunião com o ex-presidente (senão o maior, um dos maiores) Hélio Dourado no restaurante Copacabana, promovida pelo Movimento Grêmio Acima de Tudo.
A impressão que ficou é de que há, sim, calcanhar de aquiles nesse negócio que precisa ser cutucado para que o mesmo não se concretize.
É mais do que óbvio que a nova arena no Humaitá é o pior negócio possível para o clube e seus torcedores. Basta navegar tanto no site do Grêmio como em outros blogs e ter um pequeno senso crítico pra perceber que sair da Azenha é péssimo e sem sentido.
Há projeto - e excelente! - para remodelamento de toda a área do estádio na atual localização, com tudo o que se vai construir lá no Humaitá - um dos principais argumentos para o projeto de lá, inclusive.
E construir na Azenha é manter o patrimônio no clube, não alugar por 20 anos.
Quer dizer, o negócio da arena no Humaitá precisa cair pelo bem do Grêmio!
E o Alma da Geral vai entrar nessa história de cabeça, propondo ação judicial coletiva dos sócios para a quebra dos contratos assinados no cabresto e cheio de furos dentro dos procedimentos internos do clube.
Abaixo segue exemplo do que se pode utilizar, um anúncio do programa "Sócio dos 80 anos", que definiu aqueles que se associassem nessa modalidade como DONOS DO ESTÁDIO OLÍMPICO.
Ou seja, não pode sair venda deste patrimônio sem a anuência dessas pessoas.



Partimos dessa proposta e seguiremos nos articulando.
Para ler mais sobre o encontro de ontem, clique aqui e vá ao blog do Grêmio Acima de Tudo. Leia também a discussão nos comentários.
Nós também escreveremos mais sobre a reunião na sequência.
Dá-le!!!

segunda-feira, 3 de agosto de 2009

18° Boteco Tricolor

Dá um play e vai navegar em outra janela...









Para o código html do Boteco, clique aqui.

Simon, um dos pais de Yoda leva um laço de Collor no Senado

(...)
— Evite pronunciar meu nome nessa Casa porque na próxima vez que eu tiver que pronunciar o nome de vossa excelência nesta Casa gostaria de relembrar alguns fatos, alguns momentos, talvez extremamente incômodos para vossa excelência — disse Collor.

Após o pronunciamento forte de Collor, Simon baixou o tom e continuou seu discurso contra Sarney, sendo aparteado por Eduardo Suplicy (PT-SP), que tentou acalmar os ânimos.
(...)

- link da matéria

Almômetro: contra o Cruzeiro, Tcheco repete a dose do jogo contra o Corinthians

Tcheco foi o maestro do time na goleada de 4 a 1 sobre o Cruzeiro. Se se falava em revanche, esta veio com juros e correção - e foi justa, muito justa! O capitão distribui bem o meio-campo, colocou os jogadores do Grêmio em situações privilegiadas no ataque, marcou e fez gol. Nem o pênalti que cometeu infantilmente deu revés o suficiente para que sua cotação aqui no Almômetro não fosse a melhor: 8,38. Este é o Tcheco que todos os gremistas desejam ver jogo após jogo. Este é o jogador que vale a pena ter entre os titulares e que, repetindo essas atuações, pode nos levar quem sabe ao título do Brasileiro ou a uma posição bem mais acima na tabela. Boa, capitão!

Confira como foram os outros jogadores:


Autuori: 8,88

Almômetro: na derrota pro apito, Victor foi o melhor

Não há muito o que escrever sobre o jogo do São Paulo. Apenas que ficou claro a definição da partida pela arbitragem desastrada e mal intencionada de Héber Roberto Lopes - normal - e que o Grêmio sofre, sim, de certa inoperância ofensiva.
Com isso, no Almômetro deste jogo, o melhor eleito foi o goleiro Victor, com 6,80.

Confira como foram os outros jogadores:


Autuori: 5,20