quarta-feira, 20 de agosto de 2008

Memória

Alguns dizem que é vagabunda. Outros que é suja.
Outros que é marginal, drogada, prostituída, homossexual, doente.

Eu digo que é uma pessoa que tive muito prazer em conhecer.

A Chinesa morreu de tuberculose, no dia 20 de agosto de 2008, com seus amigos, na rua, na sua casa.

5 comentários:

Sueli - Porto Alegre disse...

Tem muita gente "classificada" assim é que é muito legal mesmo !
Tem muita gente "de coluna social" que não é nem um pouco legal,e nem quero conhecer.
Abraço no blog

claudia cardoso disse...

Que judiação morrer desamparada...

André disse...

Guga, peço perdão pela minha ignorância, mas quem é ela?
Podes me situar?
Um abraço

Têmis Nicolaidis disse...

A Chinesa vivia na rua e fazia parte do grupo do Jornal Boca de Rua. Além disso, ela participava de atividades como uma oficina de vídeo que ministramos no GAPA. Ainda não colocamos o vídeo na internet, mas tem um outro vídeo de uma outra oficina que ela aparece:

http://www.youtube.com/watch?v=6U5qa9kKy0s

André disse...

Valeu Têmis!
É triste para quem tem o mínimo de compaixão, perceber o quanto o ser humano sofre, e o pior, o causador deste sofrimento é o próprio ser humano. Para cada Daniel Dantas, existem milhões de chinesas!
Sds tricolores!