sexta-feira, 29 de agosto de 2008

PSOL cassa programa eleitoral do PSTU sobre financiamento das campanhas eleitorais

Deu no RS Urgente:

Recebo e-mail de Vera Guasso (PSTU), candidata da Frente de Esquerda (PSTU-PCB) à prefeitura de Porto Alegre, comunicando que o PSOL cassou o programa eleitoral do PSTU sobre financiamento das campanhas eleitorais. Ela afirma:

“Fomos surpreendidos por uma decisão liminar da Justiça Eleitoral, solicitada pelo PSOL, suspendendo o programa eleitoral do PSTU que iria ao ar às 20h30min dessa quarta-feira, 27/08, repetindo o mesmo material que foi ao ar nesse mesmo dia às 13h. O conteúdo desse programa expressa uma denúncia da nossa candidatura contra a perda de independência política das candidaturas que gastam milhões em suas campanhas eleitorais financiadas por grandes empresários. As grandes empresas posteriormente cobram a conta exigindo favores do poder público, atuam como agentes de corrupção e exemplos temos as centenas. Temos também o exemplo vivo do PT que trocou seu programa para ficar de bem com o empresariado e tem traído as lutas históricas dos movimentos sociais”.


Leia a íntegra clicando aqui.

Nós vamos de Vera Guasso sem piscar.
É praticamente uma opção óbvia por eliminação.
A Manu, que seria a primeira opção, se entregou nos braços do Britto, Bernd, Rosado, Busatto, Odone e cia. Então, nem pensar!
Tentamos, também, mas depois de ver o programa eleitoral, ficou impossível ir de Rosário. E a Luciana nunca foi opção.
Então... Pelo menos o PSTU é autêntico.
Agora, as regras do jogo eleitoral precisam mudar urgentemente.
É inadmissível que os candidatos de coliguem para ganhar tempo em rádio e televisão.
As coisas poderiam ser bem simples, com tempos iguais para todos os concorrentes!
E por que não?
Da maneira que está, hoje, não há democracia, mas, sim, um vantagismo desleal a favor dos partidos tradicionais.
Como, dessa forma, surgirem novas forças? Novos pontos-de-vista?
Está tudo igual, em cores, cabelos e palavras.
Infelizmente, exatamente na eleição em que temos mais figuras femininas do que masculinas disputando a majoritária. Ao invés de ser uma boa peleia, parece um bate-papo de salão de belezas, de saguão de shopping, de loja de sapatos...
Vazio, superficial, em tons pastéis.
Ridículo.
A direita guasca conseguiu o que queria, está tudo igual, estão todos nivelados por baixo e à direita.

2 comentários:

Guillermo disse...

Até concordo em teoria com você, mas pelo nosso sistema temos que escolher alguém que possa "ganhar".

Então tem que ser o melhor (ou menos pior), com maior apelo competitivo.

Eu vou (infelizmente) de Rosário por esse motivo (e pelo Danéris).

Imagina se vai Manu "e aí beleza?" e Fumaça pro segundo turno? É meia-direita contra extrema-direita (e o lado extremo fica com a candidatura do pessoal do Odone, já que o Fumaça só é pau mandado do Simon e não sabe bem o que é).

Apesar disso tudo, volto a concordar com você: está tudo nivelado à direita.

Abraço e DÁ-LHE GRÊMIO!!!

Guga Türck disse...

Pois é, tchê.
Em cima do que disseste, pergunto: e se todo mundo que diz que está difícil escolher, mas que vai neste ou naquele porque é o "menos pior" fosse de Vera Guasso, será que ela não poderia chegar?

Olha, o percentual de descontentes é bem grande...

Abração.