quarta-feira, 26 de novembro de 2008

No RS, as leis só são aplicadas com pobres

Vivemos em uma sociedade chamada de estamental - e não tenham dúvidas disso (clique aqui para entender).
Os direitos e deveres dos cidadãos gaúchos são distribuídos de acordo com a classe social a que pertencem. Para alguns vale o rigor da lei ou o que desejar o comandante da polícia. Para outros, vale o que eles mesmos decidem sobre suas próprias situações.
Esse é o caso da Casa da Mãe Joana guasca, o Tribunal de Justiça.
Leia atentamente os três posts linkados a seguir, do Blog IndignAÇÃO, de uma servidora do judiciário que tem denunciado e explorado milimetricamente e com riqueza de detalhes o nepotismo praticado por aqueles senhores(as) que se colocam constantemente acima da lei e da ordem:
RADIOGRAFIA DO MAUSOLÉU DA JUSTIÇA
- parte I
- parte II
- parte III

*obs: alguém lembra de já terem mencionado uma tal "caixa-preta" do judiciário brasileiro? Pois é...

Um comentário:

André disse...

Guga, e o pior que não é só RS, diria que é em 90% do planeta. O dinheiro é o verdadeiro Deus da humanidade. Infelizmente!