segunda-feira, 17 de novembro de 2008

Sem limites para manipular

O PRBS não mede esforços e não tem a mínima cara-de-pau em manipular fatos e elementos relacionados a praticamente todos os setores da sociedade.
Bastam pequenas pesquisas para se perceber que sempre onde há interesses da grande família sirotskyniana eles metem o bedelho do jeito que querem em jornais, rádio e televisão e fazem valer no final das contas as suas vontades.
Pois gostaria de saber qual é o interesse do grupo da "rede bunda suja", como dizem por aí, em jogadores do Grêmio.
Já pesquei por diversas vezes alguns absurdos inimagináveis como escolher o Gavião melhor em campo na maior pressão de tentar fazer com que todo aquele jogo de futebol que assistimos ao vivo teria sido mera obra de nossas cabeças, uma alucinação coletiva.
É sabido que a família Sirotsky tem cadeira no conselho Tricolor.
Sabe-se, também, que empresários - conselheiros ou não - têm muito dinheiro emprestado ao clube que se depositam nas futuras carreiras de jogadores vindos da base. E essa grana deve gerar uma pressão imensa nas estruturas de administração do clube, com certeza.
Pois hoje me deparo com outra dessas situações.
Não vou falar do jogo de ontem em si, até porque me fiz uma promessa de não tocar mais no assunto "Grêmio" até o final do campeonato. Mas vou pegar essa deixa pra "levantar uma lebre".
ZMentira de domingo faz um estardalhaço com os dois meias William Magrão e Rafael Carioca. A todo o momento mencionam que os garotos valem juntos R$ 100 milhões - cada um 50. Faz alguns dias já que esse tipo de informação vem pintando na mérdia, inclusive.
Pois bem, à noite, um dos piores em campo é o Sr. William Magrão. Ele errava praticamente tudo o que tentava e presenteou o Coritiba com duas bolas para contra-ataques das quais, em uma delas, não fosse Victor e a sorte do Tricolor poderia ter sido outra.
Eu estava no estádio com outras duas pessoas e éramos unânimes no sentido de que Magrão poderia ter saído até mesmo no primeiro tempo, tão irritante eram suas incursões desastradas com a bola. E ele não saiu nem no segundo tempo, mas Carioca, sim. Ok, também não estava tão bem, aceitamos a decisão do nosso treinador.
Mesmo assim, elencamos - como sempre fazem grande parte dos torcedores - os melhores e piores em campo. Dos piores, Magrão foi "o" pior, disparado.
Pois bem. Qual o meu espanto quando ligo a televisão hoje para assistir ao fraquíssimo TVCom Esportes, e aquela dupla mais bolha da televisão guasca inicia matéria com o seguinte texto: "Tcheco fez gol ontem no Coritiba. Héverton também. Mas o melhor em campo foi... WILLIAM MAGRÃO!".
Quase me engasgo com o mate.
Mas não é possível a cara-de-pau... Levanta-se a bola antes do jogo e, mesmo com atuação abaixo da crítica, levanta-se depois forjando a eleição do cara como craque do jogo.
O mais interessante é o poder que a televisão tem sobre a gente. Mesmo muitos dos que foram ao estádio, que viram com seus próprios olhos o jogo inteiro, rendem-se hipnoticamente à falsa credibilidade forçada pelos "especialistas" ali da bancada e passam a ponderar: "É... Até que eles têm um pouco de razão. Ele não jogou tão mal assim".
Pronto! Aceitamos, dessa forma, passivamente a metamorfose de nossas opiniões. Deixamos de crer em nossos próprios olhos, as janelas para nossas significações, para consumirmos a boa e velha opinião enlatada - conservada, processada e industrializada.
Estou com a pulga atrás da orelha de que tem coelho nesse mato (lembra da lebre?).
Pois o mesmo raciocínio vale para as questões do Pontal do Estaleiro. Vale lembrar, então, que a família corleone, quer dizer, Sirotsky tem parte na construção civil porto-alegrense...
Seria mera coincidência os seus veículos terem feito uma cobertura pró-projeto do pontal?

4 comentários:

heliopaz disse...

Guga,

Não levo bloquinho para o Olímpico. Eu, a Lu e todos os vizinhos ao nosso redor fomos unânimes: TCHECO foi o melhor, com destaque especial para HEVERTON (nenhum dos dois pelos gols).

E o pior em campo também foi do GRÊMIO: WILLIAN MAGRÃO, rei das roubadas erradas, dos passes errados e dos chutes fracos e sem direção.

Rafael Carioca estava levando um baile do excelente MARLOS. Porém, ruim com os dois, pior sem eles.

Não adianta: um dos dois tem que ficar, pois não existe qualidade no passe em Makelele, que é pequeno, pouco veloz e só desarma.

[]'s,
Hélio

Paulo Augusto disse...

Guga,
Tens alguma dúvida que tem coelho nesta cartola??? Eu tenho: quanto eles vão ganhar!!!!!

Anônimo disse...

Mas tche, se não falam deles e só falam do Inter vocês reclamam. Se não falam do Inter e dão uma certa "moral" pro time do Grêmio vocês também reclamam!! Cara, deve ser realmente complicado ser do contra, esquerda e sei lá mais o que nesse país. Quantas úlceras vocês têm? Porque não é possível, vocês devem sofrer diariamente com isso. Qualquer coisa estão reclamando. Relaxa cara. Não leve nada tão a sério. Aproveite mais a vida. Sai pra passear com teu cachorrinho pela orla do guaíba ou pelos belos parques de Porto Alegre, como o tão bem cuidado e seguro Parque Marinha. Mas só não fica chorando por tudo...

A CARAPUÇA disse...

Não gosto de futebol, mas gostei da Rede Bunda Suja! Muito boa, Guga...