quinta-feira, 4 de junho de 2009

Sobre o Banrisul e o patrocínio ao Grêmio...

Fiz o seguinte comentário em um post no blog Grêmio Sempre Imortal:

Pois, se não, vejamos.
Quando das gravações DIVULGADAS do Busatto com o vice-governador, o então ponta-de-lança do governo disse o seguinte: “(…)o Banrisul é do PMDB e o Detran é do PP”.

Odone é do PMDB, ops, PPS. PMDB é prefeitura, Copa do Mundo 2014. É Fogaça, conselheiro Tricolor. PMDB é base do governo Yeda, Banrisul. PMDB é Zachia. PP é Vaz Neto, vice do Odone dentro do clube. PP é base do governo Yeda, é prefeitura.

Kroeff e cia são o quê? Pergunto porque não fiz este tipo de ligação ainda, mas é lógico que há algum tipo de relacionamente com algum tipo de movimentação política de alguma forma. Essa é a história de clubes como Grêmio e inter…

Agora, pra onde correr???

Banrisul, como entidade estatal, apoiando clubes de massa, muito bom!!! Mas desse jeito? Quer saber?! FORA!!!

Viva a livre concorrência! Liberais do mercado, Tricolores, unam-se em torno dessa!

- o post é este aqui: Adeus Banrisul?, clique para lê-lo

2 comentários:

Libertário disse...

Eu quero que os diretores do Grêmio façam política, mas política
futebolística e não política partidária, egocentrica e de autoenriquecimento. Tem coisas que acontecem nos bastidores ou nos porões da instituição Grêmio que são cabeludas, se fossem na administração pública ou no parlamento mereceriam uma CPI.Há algum tempo venho dizendo que as contas do Grêmio e as negociações com jogadores, treinadores, salários, etc deveriam ser disponibilizadas para todos os sócios mensalmente. Também as estratégias de marketing do clube deveriam ser mais abertas aos sócios promovendo um fórum de debates sobre o assunto, isso fidelizaria ainda mais os sócios, pois além de torcer e contribuir financeiramente seriam protagonistas da história do clube.
Participação direta dos sócios já.
Vamos construir uma chapa para 2011para integrar o conselho do Grêmio, com propostas revolucionárias.
Sugiro o nome da chapa FORÇA REVOLUCIONÁRIA GREMISTA.

Abraços,

Marcos
São Léo

André Marins disse...

O responsável pelo marketing tricolor, César Pacheco, já disse que a tendência é renovar com o Banrisul por "míseros" 4 milhões de reais por ano, e a justificativa é que os funcionários do tricolor recebem pelo Banrisul e o banco possui uma agência dentro do estádio Olímpico. Meu Deus, essa direção vive em outro mundo, o Atlético Mineiro, um clube praticamente sem títulos, e com uma torcida menor que a nossa, fatura 12 milhões de reais por ano com o patrocínio da camisa,quando o Duda Kroeff vai assumir a presidência? Que direção fajuta, se arrependimento matasse, eu já estaria morto faz tempo, e eu me deixei levar pelo papo do Koff,e por falar nele, onde anda o Koff que nem um patrocínio razoável ele consegue para o nosso clube? Em compensação, além de ensinar o Fernando Carvalho a agir nos bastidores para conquistar uma Libertadores, apresenta ao Inter o Sonda, responsável pela grande maioria dos bons jogadores que o clube do aterro contratou. O Koff foi o maior presidente do Grêmio, mas nesses últimos anos, me dou o direito de questionar o seu gremismo. Será que farão eu sentir saudades do presidente-deputado? Era só o que faltava!