terça-feira, 13 de julho de 2010

Órfão de Copa do Mundo: postagem da final do Bolão

Não foi a Copa dos sonhos, mas foi emocionante até o final.
Mesmo que a Argentina não tenha chegado, ainda assim curti bastante - porque, para quem realmente gosta de futebol, mesmo com todos os problema$, uma Copa do Mundo é sensacional.
Pois como a própria final definida no detalhe, no tempo extra, do último jogo, nosso Bolão também se decidiu no gol do fraquíssimo Iniesta.
A tensão pegando a cada minuto, visto que o líder do Bolão estava há apenas 2 pontos do segundo colocado que, com o empate, também se igualava na liderança, já que havia apostado 1 a 1, levando dois pontos, contra 0 da aposta do Alemão, líder.
O jogo foi chegando ao final e um gol de qualquer lado mudava a coisa de figura drásticamente, deixando este segundo colocado, o Leo, fora de tudo, pois com vitória da Holanda, o Alemão, que acertou desde o início da Copa a final, levava 17 pontos pelo acerto na Holanda campeã e Espanha vice.
O Alemão, muito esperto, apostou, no entanto, na vitória da Espanha, exatamente pra neutralizar as chances do Leo, porque vencessem os espanhóis, pensou ele que Leo levaria pontos, então ele levaria também, já que jamais o Leo apostaria na Holanda.
Ocorre que o Leo foi no empate, e o jogo ficou pegado - Daniel torcia para uma vitória de qualquer lado mesmo, e Leo para o empate e depois vitória da Espanha.
Por fora, corriam o Seu Eraldo e o Mauri. Ganhasse a Holanda, Mauri acertava o campeão, passava o Leo e levava a bolada do segundo lugar.
Seu Eraldo precisava, mesmo, era torcer para que a aposta de Leo saísse meio vencedora, porque o 0 a 0, depois com a Espanha vencendo colocava Leo e Dani na frente, dividindo o primeiro prêmio, e Seu Eraldo e Mauri dividindo o segundo.
Nós, meros assistidores do futebol, péssimos nos palpites, frustrados que descobrimos não entender nada de bola, só tocávamos horror, enchendo a cara e torcendo ferozmente pelos pênaltis, que seria demais!
Mas o gol da Espanha aliviou os birigüis envolvidos e tivemos 4 vencedores.
Na aposta prêmio, do artilheiro da Copa, o Alemão quase levou também sozinho. Foi de David Villa, que dividiu a artilharia com outros 3 jogadores, ficando 3 fardos de Polar do prêmio em a ver.
Decidimos democraticamente entregar mais um fardo para cada vencedor - Leo e Alemão - e o outro para o dono do bar, que não abria no domingo e fez essa baita preza com direito a carreteiro no meio-dia e tudo: valeu, Fabrício!
Ao final, nos deslocamos ao Odomodê e terminamos curtindo uma baita festa dos campeões - eu com minha camiseta da Argentina e uma cara de bunda...
Valeu, galera!
Foi divertido pacas!

7 comentários:

. disse...

Eita brincadeira boa! com mais de um ganhador, com muita ceva e carreteiro dos bueno, fora o comentarista de bolão que aloprou os corações dos apostadores... Por fim, convido o alemão para irmos num restaurante de frutos do mar.. rs! Valeu GuGa, Fred e Rafa a feição! organização do bolão que possibilitou essa bela diversão!

Hélio Sassen Paz disse...

Espetacular reta de chegada!!!

Infelizmente, tive que ir a um churras num sítio em Dois Irmãos. De qualquer forma, valeu pela participação e pela triste conclusão de que os meus africanos ainda irão penar bastante...

[]'s,
Hélio

Rafael disse...

Baita bolão! Mais emocionante que a própria copa. Pena que perdi, e perdi a festa tb. :(

Anônimo disse...

(Jorge Nogueira)

Guga você está sabendo de um projeto de lei que está tramitando no Congresso para "regulamentar" (leia-se punir a livre expressão, pensar e opinião) os blogs na internet?

Se não está por dentro dê uma olhada aqui, e como blogueiro que é, não deixe de divulgar:
http://blogdomonjn.blogspot.com/2010/07/controle-da-internet-blogs-na-mira.html

Abraços!

Guga Türck disse...

Jorge, não vai passar isso, é inócuo e sobrepõe outra lei, a Lei de Imprensa. Ao se considerar um blog como veículo de informação, isso automaticamente, por esta "antiga lei" - de antes da internet, inclusive -, já responsabiliza o dono do blog pelos comentários. Cara, é como a seção de cartas dos jornais, ou os artigos assinados. Não existe essa, aqui no Brasil, de o veículo escrever que não se responsabiliza pelo que está publicado nele mesmo. O tal do disclaimer não serve na nossa legislação.
Aliás, já há até jurisprudência quanto a isso, com blogs, sem esta espúria lei. O deputado tá querendo aparecer, fazer media mesmo...

Anônimo disse...

(Jorge Nogueira)

Guga tomara que você esteja certo e que esse projeto não vá adiante.
Mas o que me faz mais pessimista do que você é o fato de haver duas leis de imprensa no país: uma para as grandes corporações e outra para as mídias alternativas. Veja, por exemplo, o absurdo que aconteceu aqui do nosso lado:

http://www.midiaindependente.org/pt/blue/2010/06/473528.shtml

E claro que as grandes corporações não gritaram por liberdade de imprensa nesse caso (e nos anteriores pois afinal "nunca antes na História desse país" foi fechada tanta mídia alternativa!)

Guga Türck disse...

Na real não é que eu seja otimista, é que este projeto de lei não tem sentido mesmo. Não serve para nada, passando ou não, é inóquo.
O controle já existe, a lei já existe. A sua aplicação segue a aplicação de todas as outras leis feitas na história deste país: somente com os mais fracos.

Seguimos.