segunda-feira, 3 de março de 2008

Eles existem?

Sempre fui facinado por histórias de OVNIs e questionamentos sobre a existência de vida fora do planeta Terra.
Particularmente, tenho minha própria história com objetos voadores estranhos.
Foi há uns 10 anos, em um acampamento perto de Caxias.
O céu estava megaestrelado e não havia luzes perto da gente - escuridão total, sem lua.
Lá em cima víamos aviões cruzando em trajetórias mais baixas e luzes riscando lá bem no alto uma trajetória retilínea - satélites(?).
Pois uma dessas luzes começou a fazer manobras bruscas em zigue-zague, fazendo caminhos impossíveis de serem realizados por quaisquer máquinas voadoras que tenho conhecimento.
Aparentemente desceu perto de onde estávamos, causando um pouco de apreensão em todos, mas nada de mais aconteceu.
Não sei se era uma aeronave de outro lugar ou de outro tempo, só sei que não tenho como explicar o que era.
Mesmo assim, sempre fui muito cético.
Em conversas com a Têmis, divagávamos inclusive sobre a inexistência mesmo de seres extra-terrestres.
Uma simples questão nos indicava total descrença: em um mundo praticamente 100% vigiado, com centenas de milhões de câmeras em celulares, onde praticamente tudo é filmado, como é que nunca se teve uma filmagem sequer que não deixasse dúvidas da presença de OVNIs? Ou então fotografias?
Pois não sei se estas existem e a gente estava falando desinformadamente, mas o fato é que vi uma matéria na ISTOÉ bem interessante.
Não diz se o vídeo está postado em algum lugar para acesso de todos, mas informa que, sim, se fez um vídeo com telefone celular de um objeto não identificado.
É esta:
O mistério dos E.T.s
Marcas em canaviais e luzes no céu de cidades paulistas alvoroçam moradores e ufólogos
O garoto Pedro Henrique Próbio, dez anos, é apaixonado pelos fenômenos do espaço. Ele costuma passar horas no quintal de sua casa, na pequena Riolândia, cidade paulista de apenas oito mil habitantes, com uma lupa, tentando desvendar os mistérios do céu estrelado. Por causa desse hobby, o menino passou a exibir com orgulho, desde o início do ano, um pequeno troféu animado em seu celular, que ele não cansa de mostrar a todos que o solicitam. É um filme curto, no qual luzes coloridas se movimentam no céu. Para muitos, essas luzes são Objetos Voadores não Identificados (Óvnis). E, por causa delas, Riolândia entrou para o circuito dos ufólogos de todo o País. E dos curiosos em geral.

Clique aqui para a íntegra da matéria.

3 comentários:

André disse...

Bah, esse assunto me fascina desde criança, e também tenho minha história relacionada com acontecimento estranhos...
Foi no dia 21 de fevereiro de 2005, na quase deserta praia do Mar Grosso, no município de São José do Norte. Eu e minha namorada resolvemos passear pela orla da praia por volta das 21hrs, só nós numa noite quente e muito escura, a lua estava encoberta por nuvens. Depois de cerca 30 minutos de caminhada, avistei no céu, em cima do mar, uma luz muito intensa, alaranjada, parecia em formato de um triângulo, um pouco disforme, confesso que fiquei com um pouco de medo, mas paramos e ficamos observando por cerca de 5 minutos. Derrepente, a luz subiu um pouco, e desceu, em altíssima velocidade em direção a água e desapareceu. Eu e minha namorada voltamos correndo pro chalé que alugamos, pois mesmo tendo uma fascinação pelo assunto, bate um medo por estar frente a frente com algo desconhecido. Abraços

Jorge Vieira disse...

Estive fora alguns dias e só hoje vi a nova cara do blog. Parabéns, ficou bacana.

A CARAPUÇA disse...

Caro Guga. Existem fenômenos atmosféricos que podem causar isso. É uma concentração elevada de cargas elétricas, tipo um raio que nunca "caiu". Normalmente são em dias muito secos. Por razões óbvias, só vistos a noite, e NUNCA DEVEM SER TOCADOS.
Apesar disso, é pouco provavel que o universo exista só para nós. Nele somos apenas pó.
Abraço
cassio