segunda-feira, 27 de outubro de 2008

Se for contra o PT, qualquer um pode ser prefeito de POA

Do Dialógico:

2º turno 2008: comentários preliminares 4

O que a reeleição do Fogaça pode nos dizer? Além de consagrarmos um incompetente, porque é um fato histórico a reeleição na capital, é a primeira vez que isso acontece:

1. não tem problema um prefeito ser desconhecido. Charge do Kayser de 22 de abril de 2006:


2. pode ter secretário, ou presidente de autarquia envolvido em escândalos como consta aqui e aqui.

3. pode ser apoiado por gente que está sob investição como consta aqui, aqui e aqui.

4. pode mudar de partido (e, futuramente, renunciar para concorrer ao senado).

5. pode usar a máquina pública e mentir descaradamente.

6. entre outras coisas.

"A população politizada de Porto Alegre sabe votar com consciência..."

3 comentários:

RICARDO ® disse...

Todos os itens listados ali não são exclusividades deste ou daquele político... A coisa ta generalizada a tempos...
Na minha humilde opinião, venceu o menos pior! Mas esta é apenas a minha humilde opinião... :P

Abraço e da-lhe Grêmio!!!

André disse...

O pior de tudo é que em parte o Ricardo tem razão, se procurar, na chapa petista também tem vários "podres"... Por isso, se votasse em POA, votaria na Vera Guasso, essa pelo menos, não se vendeu!!!

Guga Türck disse...

Podres há em todos os lugares. O que difere é a quantidade. E nisso, não não há nem como começar a comparar a extrema direita com o PT.

Esta foi a primeira eleição que não me engajei de jeito nenhum, por puro desgosto de todas as alternativas que se colocavam à minha frente.

Ia votar na Vera... Mas a única semi-esquerda com chances de vencer essa contra o Fumaça era a Maria. Votei nela nos dois turnos. Agora, a gangue vai continuar lá, mais quatro anos. Em termos de periculosidade, são de segurança máxima. Pelo menos a do PT é de semi-aberto.

Ah, e o que está listado ali no post é de exclusividade da gestão Fumaça... 4 anos de nada, de desvios, de atrasos em obra, de uso da máquina pública - e foi só isso!

Nos outros 16 anos, que tanto falaram mal, teve, pelo menos, 12 anos muito bons.

Uma pena, mas não serei eu que sofrerei com isso. Pelo menos não muito. Aos burgueses, cabe apenas resmungar na frente da TV mesmo...

GROEEEFFFNNN....

Abraços!