terça-feira, 8 de abril de 2008

Grêmio Shopping-Center Porto Alegrense

O foco do Tricolor parece a cada dia estar mudando.
Um clube já centenário, que está entre os maiores do mundo, teve toda a sua história escrita no futebol preponderantemente.
Durante décadas se ouviu falar de grandes craques que jogaram e que gostariam de jogar vestindo o sagrado manto Gremista.
O seu estádio foi construído para tomar espaço daquele pavilhão que já não mais sustentava as dimensões de sua torcida.
Nas décadas de 1950 e 1960 o Grêmio amadurecia em sua história.
O projeto do Olímpico Monumental foi exclusivamente desenhado para o futebol.
Se imaginava que, com a casa arrumada, com um excelente gramado e acomodações para dezenas de milhares de Tricolores, o time, então, poderia adentrar às portas da fama internacional no futebol.
E imaginaram certo.
Com imenso apoio da torcida, se levantou um gigante de fazer inveja a quase todos os clubes brasileiros.
E o Grêmio foi campeão, e de novo, outra vez, mais outra...
Sempre se falando em FUTEBOL.
Hoje, aparentemente não é isso que está em pauta.
O Monumental será demolido, e o projeto que o substituirá fantasia a cabeça das pessoas com shopping-centers e prédios de escritórios...
Claro, haverá um outro estádio, mais moderno e tal, mas a que custo?
Não ouvi, nem li - talvez por não ter achado isso - uma palavra ou linha sequer daqueles que defenderam incessantemente e "bancaram" a arena no Humaitá sobre centro técnico de treinamento, sobre campos suplementares...
Vai se estruturar Eldorado do Sul?
Pois o projeto inicial dos portugueses, com a construção na Azenha, contemplava um pequeno estádio para 15 mil pessoas lá.
A adequação, agora, ao Humaitá mantém isso?
Pode até ser que se mantenha, que se vá estruturar um centro técnico, mas o problema é que não se fala nisso.
Teve um presidente recentemente que evitava falar em futebol, falava de ônibus, site... Deu no que deu.
Agora, o foco parece também estar desviado, já que tratar Nunes como peça fundamental e não tirar de jeito nenhum o pior jogador do Grêmio, deslocando-o para a lateral esquerda e queimando pelo menos 2 jogadores do elenco por isso não é futebol de jeito nenhum.
Aliás, alguém me apresenta o empresário do Paulo Sérgio...
E Celso Roth é Celso Roth.
Não adianta.
A chance dele mostrar que havia evoluído nesses últimos anos caiu por terra no domingo.
Não foi qualquer derrota, não foi por desfalques, muito menos pela arbitragem.
Os jogadores também não são culpados.
A mixórdia tática toda quem fez foi o treinador - foi nítido!
Chocolate feio de se ver.
Menos mal que ele cai agora e não em meio a um Brasileirão já em reta de definições...

5 comentários:

Cristina disse...

Concordo contigo...até agora não consegui me animar com a tal de Arena....eu gosto é de futebol...

blackao disse...

Na comunidade do Grêmio no Orkut, tem uma enquete que diz o seguinte:

O que você prefere:

() Perder para o Boca e para o Juventude em uma Arena FIFA

(X) Ganhar do Boca e do Juventude na Praça Ararigboia

Eu não sou contra a arena, mas acho que não há pressa e nem tampouco deveria haver deslumbramento. Estádio novo é segurança, visibilidade, conforto e respeito ao torcedor-consumidor, porém SEM FRESCURA, SEM LUXO, SEM OSTENTAÇÃO.

Bem, meu último post sobre como parece que vai ficar o Humaitá ao contrário do Santo Graal que Zerolândia propagou diz tudo...

Odone e Pelaipe são mais culpados do que Celso Roth ou Nunes. Afinal de contas, quem é que os mantém?!

[]'s,
Hélio

blackao disse...

Sorry: a enquete é do BLOG DO KAYSER

http://blogdokayser.blogspot.com , de onde pegamos emprestada a excelente charge da DESgovernadora que, segundo o divertidíssimo boato que publiquei no PALANQUE DO BLACKÃO, muito provavelmente tenha estado no Olímpico...

[]'s,
Hélio

miguel grazziotin disse...

Saudações JUVENTUDISTAS.....
Nos vemos de novo no gauchao 2009...este ano é sem cafezinho no Olimpico.
Dá-lhe Paulo Odone!!!!!!!!!

Vitorino Mesquita disse...

Tudo muito preocupante. Ontem postei uma mensagem no clicrbs sobre a convocação da torcida pelo Odone: não publicaram. E só falei da incoerência dele em convocar, agora, a torcida, se quando a mesma torcida foi contra a contratação do Roth, eles fizeram ouvidos moucos. Na outra matéria sobre a baixa procura de ingressos e que o acesso seria melhor para os associados, fiz algumas críticas contra a Brigada e se amesma se espelhava no estilo truculento da direção e do tal de Mendes. Lógico que também não foi publicado. E no nosso Grêmio não existe transparência, só manipulação.