segunda-feira, 8 de setembro de 2008

Como eu escalaria o Tricolor

Victor (ninja!); Léo, Pereira e Réver; Felipe Matione, Orteman, Tcheco, Souza e Hélder; Perea e Marcel.

Os titulares do meu banco: Marcelo, Jean, Rafael Carioca, Anderson Pico, Morales, Reinaldo e Soares.

Sem Perea: Victor (ninja!); Léo, Pereira e Réver; Felipe Matione, Orteman, Tcheco, Souza e Hélder; Reinaldo e Marcel.

Acredito que Roth deva necessariamente fazer 3 substituições em todas as partidas. Temos um grupo heterogêneo, de bons jogadores, que modificam panoramas táticos e dão nova movimentação tanto para ataque, quanto para meio-campo e defesa. A ótica de "titulares e reservas" deve ser abolida, trazendo um pouco aquela idéia de "starters" (jogadores que inciam) do basquete. Pena que não seja possível substituções sucessivas nos jogos, como é um futebol de salão. Acredito que, caso isso fosse possível, estaríamos em maior vantagem ainda no campeonato.
Ninguém tem um banco como o nosso, e é fatual que nosso retrospecto só está sendo assim, vitorioso, porque temos jogadores como Reinaldo na regra, que definiu pelo menos duas partidas neste Brasileirão.
Nessas minhas relações, por exemplo, ficaram de fora jogadores importantes como William Magrão e Makelele.
Quer dizer, estamos com um belo problema nas mãos!
Que o Roth não seja burro, por favor...

2 comentários:

Marcelo Lopez disse...

Bom...
Pode dar samba. Meu medo é este teu meio campo ser muito faceiro.
Só se o Helder ajudar na marcação!

Gabriela Brito disse...

Oba!
Desculpa só hoje retomei a leitura dos blogs! Adorei o meu presente! Estou assistindo. Muito obrigada mesmo! Tu é um amor!
Beijinhos
em ti e na Têmis