sábado, 27 de setembro de 2008

Parabéns, Catarse!

Hoje, nossa cooperativa comemora 4 anos de vida. Sim! Muita vida!
Mas tudo começou há mais tempo. A Catarse vem de um outro embrião, uma outra cooperativa, mas uma mesma idéia.
Éramos um grupo de amigos obstinados em ter vida própria no "mercado" da comunicação, em ter uma revista de grandes reportagens. Nos unimos, mais de 20, e montamos a cooperativa.
Microcomputador da vó, lápis e canetas do pai, mesas de casa, aparelho de fax, tudo improvisado e colocado à disposição de todos. Muita energia gasta no vai-e-vem burocrático, nas instalações de uma sede inicialmente precária. Mas as coisas foram acontecendo aos poucos.
Executamos uma série de trabalhos interessantes, já estávamos materializados enquanto instituição, mas, pelo que se desenhava, não enquanto seres humanos.
Então, um grupo decidiu que era a hora de mudar os rumos da coisa. De maneira individualista e com visões distorcidas do que significaria um processo democrático articularam literalmente um golpe.
Marretearam nossas esperanças com raiva. Mas não nos sujeitamos a tal.
Ainda me lembro como se fosse ontem aquela noite. Aquela insólita reunião...
Preconcetos mil me mantinham calado do outro lado da mesa, a decisão já estava tomada a cada palavra carregada de ódio que eles vociferavam.
Ainda me lembro do que sentia quando peguei o telefone e chamei meu colega Jefferson para uma conversa logo depois.
"Deu, acabou!" - mas não o sonho.
O sonho permanecia vivo, nosso sangue borbulhava, nossas energias não foram gastas à toa! Nos reunimos, nos restabelecemos, nos organizamos e fundamos a Catarse.
Um grupo de 7 inquietos.
Hoje, observamos toda aquela história pré-Catarse como um grande aprendizado. Agradecemos, inclusive, àqueles seres de fraco caráter que nos permitiram desafios imensos, muito maiores do que aqueles que se colocavam no dia-a-dia do mercado da comunicação, que superamos sem fraquejar um segundo sequer.
Aqueles momentos serviram de fundação para o que hoje se materializa como realidade: a própria Catarse.
Hoje, somos o MST, os moradores de rua, a mística feminina, o gay, a lésbica, o transexual. Somos João e somos Miguel. Somos Bolívar e somos Cláudia. Somos Rodrigo, Graça, Fernanda, Eugênio, Daniel e tantos outros.
A Catarse é lágrima, tragédia, felicidade. São sorrisos, abraços, é discussão. A Catarse é luta por uma comunicação com responsabilidade.
É luta por seus - nossos! - ideais.
É força, é coletivo...
E, por isso e por muito mais, parabenizo a todos, aos meus colegas, por estes 4 maravilhosos anos!
Longa vida!!!





14 comentários:

RICARDO ® disse...

Parabéns aos meus amigos da Catarse!
Muitos e muitos anos de vida e de muito sucesso para vocês!
Abraço

Cristóvão Feil disse...

Longa vida à Catarse!

Abraço!

CF

Têmis Nicolaidis disse...

Viva, viva, viva! Melhor lugar do mundo pra trabalhar!

Kayser disse...

Parabéns, gurizada!

heliopaz disse...

LOGA VIDA À CATARSE!!! :D

[]'s,
Hélio

Rafael disse...

Dá-lhe, CATARSE!

o dilúvio blog disse...

dalhe dalhe

Rodrigo Cardia disse...

Parabéns, Catarse!

Abraços!

André disse...

OLHEM O COMENTÁRIO DO PARCIAL FRANCISCO GARCIA, ANALISTA DE ARBITRAGEM DA RBS, O MESMO QUE DISSE QUE NÃO FOI PENALTI NO SOARES:
Atuação de luxo do árbitro no Gre-Nal

Foi muito bem o árbitro Evandro Rogério Roman/PR(FIFA) no Gre-Nal 373, realizado neste domingo, no Estádio Beira-Rio. O jogo Inter 4 X 1 Grêmio, foi válido pela 27ª rodada do Campeonato Brasileiro. Roman foi bem o tempo inteiro, com rigor, bom posicionamento e acertando nos lances capitais.

Confira os principais lances:

- No 1º gol do Inter, o Grêmio reclama que não houve a falta que originou a jogada. Deixo a questão em aberto, já que a imagem não é clara. É aquele lance em que o jogador acompanha o adversário, dá um toque sutil e o outro cai. O árbitro estava muito próximo entendeu como falta.

- No 2ª gol do Inter, os jogadores cobram a falta rapidamente. Isto está previsto na Regra. O time beneficiado pela infração do adversário pode optar pela cobrança rápida. Ao mesmo tempo que pode estar se beneficiando, o time abdica da distância regulamentar de 9,15m que lhe é por direito. Ou seja, o jogador que faz isso, corre o riswco de perder a bola no instante seguinte e aí não poderia reclamar que não havia distância. Roman não começou a contar os passos da barreira, como cogitado. Ele pára ao lado da falta, e, quando percebe a cobrança rápida, manda o jogo seguir, como prevê a Regra. Nenhuma irregularidade!

- Expulsões de Tcheco e Edinho no final do 1º tempo. Se olharmos apenas a jogada dos 2, um cartão amarelo para cada um estava de bom tamanho. Tcheco estaria expulso e Edinho continuaria no jogo. No entanto, houve uma confusão generalizada, protagonizada pelos 2 atletas, o que obrigou o árbitro a tomar uma medida disciplinar mais dura e controlar os Ãnimos para o 2º tempo. Teve sucesso, já que não houve jogadas violentas no restante da partida. Atitude correta!

- No 2º tempo, Marcel se choca com o goleiro Clemer. Alguns pediram pênalti. Não há como Clemer sair da frente de Marcel e o jogador gremista, em velocidade, acaba batendo no goleiro colorado, que até vira o corpo para não interferir. Se colocar na frente do avdversário é diferente de estar num lugar e vir um outro jogador de encontro. Lance normal!

- O inter faria o 5º gol, mas o Assistente Milton Otaviano dos Santos/RN(FIFA) marca impedimento. Correto! Gustavo Nery recebe adiantado e toca para Nilmar.



- Aliás, lamentável o incidente causado após o conflito entre Tcheco e Edinho. Houve invasão de campo, dos reservas tentando brigar, confusão generalizada, uma escória. Fato repetido nas arquibancadas entre torcedores, ou simplesmente aquela minoria que vai ao estádio para bagunçar a não torcer.

POR FAVOR, MEDIADORES DESTE BLOG, TEMOS QUE FAZER PRESSÃO PARA ESTE RAPAZ SER BANIDO DA IMPRENSA, NÃO DÁ MAIS PARA AGUENTAR A PARCIALIDADE DESTE INDIVIDUO, DÊEM OUVIDOS PARA A TORCIDA GREMISTA E AJUDEM A DERRUBAR ESTA PESSOA QUE SEMPRE ATUA CONTRA OS INTERESSES DO TRICOLOR. SDS TRICOLORES

Guga Türck disse...

Amigos!
Gracias a todos!!!

E dia 11 de outubro vai sair uma festinha que todos serão convidados. Aguardem!

Abraços.

Guga Türck disse...

André. Tchê, larga de assistir à RBS. Aliás, na crônica esportiva tá brabo tu ouvires, leres ou assistires qualquer um! A década de 1970 formou uma cacetada de jornalistas vermelhos que hoje comandam as redações praticamente de todas as emissoras. A Band chega a ser ridícula - aliás, devem estar exultantes!
Deixa pra lá esse babaca do "chico" garcia, o cara é um estagiário bolha deles. Daqui há pouco vai ser outro. Isso só vai te dar uma úlcera!

Se tu queres dar voz à tua indignação, manda é e-amil pro Grêmio mesmo, questionando porque esse bosta do Roth foi mantido e porque a gente ainda não tem lateral direito??? Com um guri bom no banco...

Pelamordedeus, que vergonha, cara. Foi um chocolate tão grande que fica difícil até falar desse complô - que existe, sim! - da arbitragem...

Abraços Tricolores!

André disse...

Tens razão Guga, e já mandei o email... Apesar do Roth e do falastrão Odone, mantenho a esperança! Sds tricolores

Hals disse...

Então, se alguém precisar de comunicação séria e com responsabilidade social eu direi: Va se Catarse!! Parabéns.

A CARAPUÇA disse...

Caros amigos...Se não houvesse tanta gente canalha e imbecil nesta estado, não teria conhecido várias pessoas e entidades do bem! Há males que vem para o bem!
Longa vida.